Aprenda a conciliar trabalho e estudos sem perder a motivação

Você já se sentiu sobrecarregado com a rotina de trabalho e estudos? Você gostaria de ter mais tempo e energia para se dedicar aos seus objetivos profissionais e acadêmicos? Se a sua resposta é sim, este artigo é para você.

Neste post, você vai aprender como conciliar trabalho e estudos de forma equilibrada e produtiva, seguindo dicas simples e eficazes. Pronto para começar? Então, continue lendo e confira as nossas dicas!

Mantenha a motivação e o foco nas suas metas

A primeira dica para conciliar trabalho e estudos é manter a motivação e o foco nas suas metas. Afinal, trabalhar e estudar ao mesmo tempo exige muita dedicação, disciplina e persistência. Para não perder o ânimo e a vontade de seguir em frente, é importante ter clareza sobre o que você quer alcançar com essa jornada.

Por isso, defina o seu objetivo principal, seja ele obter um diploma, uma promoção, uma mudança de carreira, ou qualquer outro que faça sentido para você. Escreva o seu objetivo em um papel e coloque-o em um lugar visível, como na sua mesa de trabalho ou na parede do seu quarto. Assim, você vai se lembrar todos os dias do motivo pelo qual você está se esforçando tanto.

Além disso, estabeleça metas menores e mais específicas, que te ajudem a chegar mais perto do seu objetivo principal. Por exemplo, se o seu objetivo é se formar em uma faculdade, as suas metas podem ser:

  • Estudar pelo menos duas horas por dia
  • Tirar notas acima da média em todas as disciplinas
  • Participar de projetos extracurriculares
  • Fazer um estágio na sua área de interesse

Essas metas devem ser SMART, ou seja, específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais. Dessa forma, você vai poder acompanhar o seu progresso e celebrar as suas conquistas.

Divida grandes tarefas em partes menores e mais gerenciáveis

A segunda dica para conciliar trabalho e estudos é dividir grandes tarefas em partes menores e mais gerenciáveis. Essa é uma técnica conhecida como “dividir para conquistar”, que consiste em quebrar um problema complexo em subproblemas mais simples, que podem ser resolvidos de forma mais fácil e rápida.

Essa técnica pode ser aplicada tanto no trabalho quanto nos estudos, e tem vários benefícios, como:

  • Reduzir a ansiedade e o estresse causados por tarefas muito grandes e desafiadoras
  • Aumentar a produtividade e a eficiência na execução das tarefas
  • Melhorar a qualidade e a precisão dos resultados
  • Facilitar a organização e o planejamento do tempo

Para usar essa técnica, você pode seguir os seguintes passos:

  1. Identifique a tarefa grande que você precisa realizar, como fazer um trabalho de faculdade, preparar uma apresentação para o trabalho, ou estudar para uma prova.
  2. Divida a tarefa em partes menores, que possam ser feitas em um curto período de tempo, como pesquisar sobre o tema, escrever o texto, revisar a ortografia, fazer os slides, ensaiar a fala, etc.
  3. Estime o tempo necessário para cada parte, e crie um cronograma com os prazos e as prioridades.
  4. Execute cada parte com foco e atenção, e marque como concluída quando terminar.
  5. Repita o processo até completar a tarefa grande.

Busque auxílio financeiro para investir no seu futuro

A terceira dica para conciliar trabalho e estudos é buscar auxílio financeiro para investir no seu futuro. Muitas vezes, trabalhar e estudar ao mesmo tempo é uma necessidade, não uma escolha. Afinal, os custos com mensalidades, materiais, transporte, alimentação, entre outros, podem ser muito altos, e nem sempre o salário é suficiente para cobrir todas as despesas.

Por isso, é importante explorar as opções de auxílio financeiro que existem para quem quer se qualificar profissionalmente, sem comprometer o orçamento. Algumas dessas opções são:

  • Bolsas de estudo: São benefícios concedidos por instituições de ensino, governos, empresas, ou organizações não governamentais, que podem cobrir parcial ou integralmente os custos com a educação. As bolsas podem ser oferecidas com base em critérios como mérito acadêmico, renda familiar, área de atuação, entre outros. Para conseguir uma bolsa, é preciso pesquisar as oportunidades disponíveis, se inscrever nos processos seletivos, e comprovar os requisitos exigidos.
  • Programas de financiamento: São empréstimos concedidos por bancos, instituições financeiras, ou programas governamentais, que permitem parcelar os custos com a educação em longo prazo, com juros baixos ou subsidiados. Os programas de financiamento podem ser uma alternativa para quem não consegue uma bolsa, mas tem condições de pagar as parcelas após a conclusão do curso. Para conseguir um financiamento, é preciso verificar as condições e os requisitos de cada programa, fazer a simulação do valor e do prazo, e apresentar a documentação necessária.
  • Descontos e convênios: São benefícios concedidos por instituições de ensino, que podem reduzir o valor das mensalidades ou de outros serviços, como cursos de idiomas, livrarias, academias, etc. Os descontos e convênios podem ser oferecidos para quem tem bom desempenho acadêmico, indica novos alunos, paga em dia, ou faz parte de alguma categoria profissional, sindicato, ou associação. Para conseguir um desconto ou um convênio, é preciso consultar as possibilidades na instituição de ensino, e solicitar o benefício.

Cuide do seu bem-estar físico e mental

A quarta dica para conciliar trabalho e estudos é cuidar do seu bem-estar físico e mental. Trabalhar e estudar ao mesmo tempo pode ser muito cansativo e estressante, e afetar a sua saúde e a sua qualidade de vida. Por isso, é essencial reservar um tempo para descansar, relaxar, e se divertir.

Para cuidar do seu bem-estar, você pode seguir as seguintes recomendações:

  • Tire momentos para descansar quando necessário. Não adianta trabalhar e estudar sem parar, se isso vai te deixar exausto e improdutivo. O descanso é fundamental para recarregar as energias, recuperar o foco, e melhorar o humor. Por isso, durma bem, tire cochilos, e faça pausas durante o dia.
  • Dedique-se a atividades relaxantes. Além de descansar, é importante fazer coisas que te façam feliz e te distraiam dos problemas. Por exemplo, você pode assistir a um filme, ler um livro, ouvir música, meditar, fazer uma massagem, etc. Essas atividades vão te ajudar a aliviar o estresse, a ansiedade, e a tensão.
  • Pratique exercícios físicos. Os exercícios físicos são ótimos para a saúde do corpo e da mente, pois liberam endorfinas, que são hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar. Além disso, os exercícios melhoram a circulação, a respiração, a postura, a imunidade, e a autoestima. Por isso, pratique uma atividade física que você goste, pelo menos três vezes por semana, por 30 minutos.
  • Mantenha uma alimentação saudável

Leia mais

Conheça nossos cursos

Siga os Pedagógicos nas redes sociais

Os Pedagógicos – Todos os direitos reservados ®

CNPJ: 47718699/0001-93
ST SETOR D SUL QSD CL LT 8

Scroll to Top